Procure aqui

Carregando...

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

MARA MARAVILHA DESTRÓI O "FOFOCANDO" COM A FALTA DE BOM SENSO

No ar desde o dia 1 de agosto, o programa "Fofocando" já passou por diversas alterações, tanto na direção quanto na apresentação e nesta semana, foi anunciado a contratação de Mara Maravilha para reforçar a apresentação. O problema é que a coisa toda desandou, além de ganhar mais meia hora no ar, agora das 14h45 às 15h15.

Falar, falar e falar. Mara Maravilha pode ser definida com essas palavras. Durante essa semana, ela conseguiu cortar Leão Lobo, Mamma e o Homem do Saco, além de estender um assunto continuamente. 


Mara escuta áudio de Boris Casoy depois de pedir para Mamma parar de falar

Na tarde desta sexta-feira (30), Mara gerou saias justas ao vivo novamente. Pense numa pessoa que gosta de chamar a atenção para si, ser o centro das atenções? Ousou inventar que Mamma teria duvidado de seus dotes musicais, que desmentiu com veemência ter dito isso sobre a colega. Mara fez questão de cantar para mostrar o seu talento. 
Também reclamou da opinião de Mamma dizendo que a colega gostava de tudo, em tom de deboche. Rolou então, um áudio de Boris Casoy dizendo "Isto é uma vergonha" que foi repetido diversas vezes. Ela tumultuou e não ouviu, pediu pra repetirem e faltou pouco mandar Mamma calar a boca para poder ouvir. Mamma ficou claramente envergonhada.

Num momento onde foi relembrado a participação de Maísa Silva no "The Noite", exibido na noite anterior, Mara fez questão de contar que é vegana, conscientizar, explicar como é bom e incitar à Maísa que também se torne adepta.
Numa outra ocasião, o assunto foi Fernanda Souza e sua relação com as raízes negras de seu marido, o cantor Thiaguinho, onde relatou que agora vê o preconceito com outros olhos e se preocupa com o que seu filho possa sofrer. O assunto gerou uma discussão sobre preconceito racial e social. Mara começou a discordar e no ápice de sua opinião, contou que seus sonhos na infância eram ser alta, ter olhos azuis e ser negra. Enfatizou que tinha inveja das amigas negras e soltou a famosa "eu tenho muitos amigos negros, até frequento a casa deles".


Leo Dias conversa sobre Fernanda Gentil ao vivo do Rio de Janeiro

O programa segurou desde o início a notícia acerca de Fernanda Gentil, apresentadora e repórter da Globo que assumiu namoro com uma jornalista. Em certo momento, finalmente foi revelada a notícia com a ajuda de Léo Dias, em sua estreia no programa, dando corda para uma discussão sobre homossexualidade. Tudo ia bem até que o Homem do Saco citou o caso de Daniela Mercury quando esta assumiu relacionamento com uma mulher. Mara tapou o rosto, tentou interromper a conversa e quando finalmente conseguiu opinar, disse que não estava falando de preconceito e sim das atitudes, que Daniela vivia de pubricidade (ela falou dessa forma mesmo) e como estava apagada da mídia, resolveu chamar a atenção revelando o que seria sua bissexualidade (insistindo que era bissexual e não homossexual), deu ênfase que já foi casada com dois homens e o último, muito macho. Quando parecia ter acabado, Mara abriu a boca para falar que está na moda virar gay. Neste momento, Léo e Leão cortaram ela dizendo que ninguém vira gay, nasce assim. Ambos acabaram falando que são homossexuais e Mara resolveu fazer graça no meio do assunto ao falar que era uma bomba Léo se assumindo na estreia dele no programa. Mara quis a todo custo definir a sexualidade de Daniela e Fernanda. 

Momentos depois, o assunto foi a nova versão de "Os Trapalhões", prevista para estrear em 2017. Mara resolveu fazer graça novamente e perguntou ao Homem do Saco de que lado ele era, se era heterossexual ou homossexual. Mais uma tentativa de chamar atenção. Falando de William Bonner e sua saída antes da hora da bancada do Jornal Nacional, Mara pegou um celular e simulou ligar para William, cortou todo mundo pra dizer que ele estava desfilando, que era bonito e outras firulas. 


Mara interrompe para simular uma ligação à William Bonner

"Fofocando" está longe de ser a melhor estreia do SBT neste ano e Mara Maravilha, foi a pior contratação da emissora. Mara foi uma adição completamente desnecessária ao programa. Não há uma função para ela além de opinar na vida dos famosos em questão. Opinião desnecessária e abusiva, uma pessoa sem moral para recriminar as atitudes de alguém. Outra atitude que irrita é atropelar a fala dos colegas para falar o que ela pensa ou fazer alguma piada boba. O comportamento descontrolado dela reflete até no Homem do Saco e a insistente ideia de ameaçar revelar a identidade da pessoa misteriosa. 
Desde a estreia de Mara fixa na atração, na segunda-feira (26), a audiência só despencou e vem amargando com médias de 3 a 4 pontos.
No "Fofocando", Mara mostrou até o momento que de maravilhosa não há nada, apenas deselegante, desrespeitosa e que ela tem que ser o centro das atenções, se queimando ao vivo e destruindo o programa. #ForaMara.



Obrigado pela visita e até a próxima!

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

SBT ESTREIA A SÉRIE "LONGMIRE, O XERIFE" E NOVA PROGRAMAÇÃO DE SÉRIES

No próximo dia 01 de outubro, o SBT quebra a tradição das comédias nas madrugadas de sábado com a estreia da série "Longmire, O Xerife" e faz alterações na programação de séries.

SEGUNDA A QUINTA
Vai ao ar o "SBT Notícias" ao vivo das 02h45 às 06h00, com a apresentação de Cassius Zeilmann e Marcelo Torres. No ar desde o dia 19 de setembro.

SEXTAS
A partir das 03h45 até às 06h00, vão ao ar "Dois Homens e Meio" (Two and a Half Men), "Mike & Molly", "Diários de um Vampiro" (The Vampire Diaries) e "Dallas", as duas últimas dentro do Tele Seriados.












SÁBADOS
Logo após a sessão Cine Belas Artes, às 02h45, estreia a série "Longmire, o Xerife", cuja história gira em torno de Walt Longmire (Robert Taylor), um veterano do Vietnã que agora atua como xerife de Absaroka. O drama policial estreou na TV americana em 2012 pelo canal A&E (exibido no Brasil na mesma emissora na TV paga) e atualmente se aproxima da estreia da quinta temporada.
Às 04h30, está de volta na programação a comédia "Duas Garotas em Apuros" (2 Broke Girls). Protagonizada por Kat Dennings e Beth Behrs, a série teve suas duas primeiras temporadas exibidas pelo SBT entre 2013 e 2014 nas madrugadas de terça-feira.
Às 05h15, vai ao ar "Mike & Molly" e às 05h45, o "Jornal da Semana SBT".
Deixam de ser exibidas: "Dois Homens e Meio", "Big Bang: A Teoria", "How To Rock" e "Sullivan & Filho".

DOMINGOS
Logo após o "Conexão Repórter" à 01h00, vai ao ar a série "The Following", protagonizada por Kevin Bacon, que investiga e segue pistas de um enigmático serial killer.
Às 02h00 vai ao ar "Revolução" (Revolution), trazendo um grupo de pessoas tentando sobreviver ao planeta sem energia elétrica.
Às 03h00, "Crimes Graves" (Major Crimes), traz a corajosa e determinada Sharon Raydor (Mary McDonnell) que precisa enfrentar a rejeição de seus colegas de trabalho na divisão de crimes de Los Angeles.
Às 04h00, está de volta "Pessoa de Interesse" (Person Of Interest), que traz um agente do FBI supostamente morto que trabalha com Harold Finch, o criador de uma máquina que prevê crimes considerados irrelevantes pelo governo.
Às 05h00, vai ao ar "Duas Garotas em Apuros".
Às 05h30, vai ao ar "Mike & Molly".





Obrigado pela visita e até a próxima!

PELA TERCEIRA VEZ NO ANO, SBT EXIBE FILME "PASSE LIVRE" NO CINE BELAS ARTES

Desde que estreou no SBT como parte da programação de fim de ano em 2014, o filme "Passe Livre" passou a ser exibido constantemente pela emissora.

"Hall Pass", título original, traz Owen Wilson e Jason Sudeikis numa história onde suas esposas os liberam para uma noite de bebedeira e diversão, um passe livre do casamento. 
No SBT, foi exibido pela primeira vez em 09 de dezembro de 2014 no Cine Espetacular e suas exibições posteriores foram todas no Cine Belas Artes. 
O mais impressionante é que todas essas reprises no Cine Belas Artes ocorreram neste ano e no próximo dia 01 de outubro, o filme vai ser exibido pela terceira vez em 2016 na sessão.

O contrato do SBT com a Warner, que já acabou, está pelas pontas e levanta uma questão: isso tudo é consequência do fim do acordo entre as duas ou a preguiça e acomodamento de escolher outros filmes?

"Passe Livre" vai ao ar no próximo dia 01, às 01h00 no Cine Belas Artes, após o "Sabadão com Celso Portiolli" no SBT.




Obrigado pela visita e até a próxima!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

MÚSICA MISTERIOSA DO TRAILER DA SÉRIE "JANE THE VIRGIN"

Desde a primeira vez que assisti ao trailer da série "Jane The Virgin", uma música chamou muito minha atenção e hoje, finalmente descobri de qual música se trata. A música aparece no trailer aos 03:03 e toca até o final do vídeo.
Graças ao aplicativo Shazam, cheguei a resposta, se chama "Ride" e é interpretada por Ms Triniti.
https://www.youtube.com/watch?v=din6ns2X3Tk
Clique na imagem para ouvir a música.



Obrigado pela visita e até a próxima!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

GLOBO EXIBE O FILME INÉDITO "AMOR A TODA PROVA" DA WARNER NA "TELA QUENTE"

A Tela Quente desta segunda (19) na Rede Globo, traz o filme inédito "Amor a Toda Prova" (Crazy, Stupid, Love), comédia de 2011 distribuída pela Warner Bros.


O filme traz a história de Cal Weaver (Steve Carell), um cara que está na faixa dos quarenta anos e leva uma vida perfeita com Emily (Julianne Moore) e seus filhos. Ou, pelo menos, ele achava isso. Até que ele é surpreendido ao descobrir que a mulher o está traindo e quer o divórcio. Agora, voltando ao time dos solteiros, ele terá que se esforçar para aprender a se reaproximar das outras mulheres. E é aí que Cal passa a ter a ajuda profissional de Jacob Palmer (Ryan Gosling), um amigo que entra em cena para lhe dar algumas dicas de sedução. Mas o que era ajuda pode virar uma grande confusão.
No elenco estão Steve Carell, Ryan Gosling, Jualianne Moore, Emma Stone, Marisa Tomei e Kevin Bacon.

O filme tem direção de Glenn Ficarra e John Requa e faz sua estreia na TV aberta através da Globo. A Tela Quente vai ao ar às 23h24, não perca.



Obrigado pela visita e até a próxima!

domingo, 18 de setembro de 2016

FILME DO FIM DE SEMANA #1: "THOSE PEOPLE" - NETFLIX

A partir de agora vou fazer uma crítica de um filme toda semana que assistirei na Netflix e começo hoje, com "Those People", que assisti ontem à noite.

THOSE PEOPLE
EUA, 2015. Direção: Joey Kuhn. Elenco: Jason Ralph, Jonathan Gordon (XI), Britt Lower, Allison Mackie, Haaz Sleiman, Chris Conroy. Drama/Romance/LGBT.
Charlie é um jovem pintor que fica dividido entre o amor de um pianista estrangeiro e o amor platônico que sente por seu melhor amigo, Sebastian.


Os primeiros minutos nos trazem Charlie e Sebastian compartilhando de uma momento de descontração e diversão enquanto competem tentando cantar corretamente uma música clássica. Uma clara amostra de como são próximos e isso é importante demais para o andar do filme. É importante saber que Sebastian é mimado e possessivo e seu pai cumpre pena na cadeia.

Charlie é um personagem desenvolvido para acharmos fofo, sentirmos emoção e ficar feliz por ele, pela felicidade dele. Felicidade que muitos gostariam de sentir. Encontrar o caminho certo, fazer o que gosta, encontrar seu porto seguro numa pessoa bem resolvida e que diga que te ama. Sim, quem não gostaria de ser feliz? Felicidade que não se resuma a dinheiro ou qualquer objeto material, felicidade emocional, do coração. Amar alguém e sentir que isso é a razão da sua vida, que não trocaria momentos por qualquer coisa do mundo.

Sebastian é para sentirmos pena, ao mesmo tempo ódio e a esperança de ser melhor. É um personagem abalado, sem amarras, é alguém que não sabe o quer e ao mesmo tempo quer tudo. Possessivo, mimado e com o psicológico abalado. Talvez por tudo que passou e ainda passa, pela mídia que gosta de cercá-lo e agredir com palavras de repudio. É difícil saber se ele ama Charlie ou se o que sente é apenas ciúme de perder a amizade, de ver o amigo com outro, um ciúme possessivo.

Tim é o pianista que enche a alma de Charlie de afeto. O brilho nos olhos, a troca de olhares, aquela conversa a sós que te excita, relaxa, um momento que poderia ser repetido na sua cabeça pra sempre e lhe traria uma sensação de estar completo, da alegria que extravasa, que faz a gente ver tudo ao nosso redor mais colorido e mais lindo. Conversa que acaba com um beijo, o primeiro beijo dos dois. Os olhos nos olhos, o som da respiração, aquela mão na cintura, os lábios nos lábios e o silêncio ao seu redor. 

A relação dos dois é linda e eu torci o filme todo por eles. Charlie não merecia Sebastian. Não merecia por que era egoísta, não sentia amor e não poderia dar o amor que Charlie merecia receber. Este que sempre o apoiou e buscou acalmar o amigo nos momentos de crise pessoal e emocional. Tim era o porto seguro, mas Charlie ainda não estava pronto para ouvir e dizer "eu te amo". Talvez ainda fosse cedo, talvez ainda fosse complicado e difícil se desprender do seu apaixonante ideal de amor que cultivava por Charlie.

Tim e Charlie se desentendem e terminam a relação. Então Charlie decide resolver sua situação com Sebastian, mas desgasta a amizade numa tentativa de fazê-lo entender que o ama. A realidade que dói e que depois nos traz arrependimento por ter agido de tal maneira. Sebastian não sabe o que quer, mais uma vez. Quando Tim e Charlie retomam o relacionamento e fazem planos juntos, Sebastian vive num isolamento entregue à solidão. Mostra num grito silencioso a falta que sente do amigo, dos sentimentos, da sua vida louca, de ver que chegou ao fundo de suas emoções ao tentar se jogar do terraço de sua casa, sendo impedido de cometer o ato, beijando Charlie e ocasionando mais uma desavença entre ele e seu namorado.

Tim decide deixar Charlie e ele volta pra casa da mãe junto com Sebastian. A mãe de Charlie o aconselha a se despedir de Tim, porque "homens de verdade se despedem" e ele vai à procura do ex, mas não o encontra. Então, Sebastian resolve "presentear o amigo com um pedido de desculpa" e vai até o quarto e encontra Tim deitado em sua cama lhe esperando e diz que foi Sebastian que ligou pra ele. Essa cena me emocionou muito, transmitiu uma sensação de surpresa, de felicidade e satisfação. 

"Ainda não é a nossa hora" foi para botar um ponto final, mas não definitivo. Quem sabe um dia seja o momento certo, que um dia os ventos soprem ao nosso favor. 

Em muitos momentos, fica a visão de Charlie que era bom ter o amigo, mas era muito ter o namorado, fica entre os dois. Charlie não termina com nenhum dos dois. Mas termina feliz, com a consciência tranquila e contente. Recomeça então de ontem tudo começou, da amizade, do mais sublime sentimento de ter amigos.

Preciso ser sincero, me senti num sonho com os momentos felizes e apaixonantes de Tim e Charlie. Eram lindos juntos. Torci demais pelo casal, mas uma pena que não terminaram juntos. Ao mesmo tempo torci por Sebastian, as cenas no início do filme em que pareciam quase se beijar ou se aproximavam, me animava com a pontualidade dessa amizade.

Um filme excelente, emocional, intenso, com uma fotografia e roteiro expressivos. Deixo minha recomendação aqui, corram lá na Netflix e assistam, se emocionem.

Those People - Aquelas pessoas.




Obrigado pela visita e até a próxima!

TRILHA SONORA DA NOVELA "MARISOL"

Mesmo sendo considerada uma novela trash, "Marisol" foi daquelas que deixam uma nostalgia, seja pelas icônicas atuações de Bárbara Paz ou por sua trilha sonora, uma das melhores da teledramaturgia do SBT. 
Exibida em 2002 e reprisada em duas ocasiões, a trilha sonora trazia Kid Abelha, Sandra de Sá, Lulu Santos, Fábio Jr., Marina Lima, João Bosco, Patrícia Coelho e entre outros.
Direção musical de Cayon Gadia, foi lançado pela Abril Music e SBT Music.

01. EU TE AMO VOCÊ – Patrícia Coelho
02. SOLIDÃO – Sandra de Sá
03. COMO UMA ONDA – Lulu Santos
04. COMO EU QUERO – Kid Abelha
05. QUANDO GIRA O MUNDO – Fábio Junior
06. QUANDO O AMOR ACONTECE – João Bosco
07. SOB MEDIDA – Tânia Alves
08. DOM DE ILUDIR – Maria Creuza
09. NOTÍCIAS (romantic radio version) – Marina Lima
10. O AMOR NÃO SABE ESPERAR – Vódita
11. I DON’T WANNA SEE YOU CRY – Harold Caribbean
12. COM VOCÊ TUDO FICA MELHOR – Miúdo
13. DO TIPO QUE ARRASA – Da Melhor Qualidade
14. TEMA DE AMOR (instrumental) – João Carlos Martins


Dê play e ouça a trilha sonora, clicando aqui.



Obrigado pela visita e até próxima!