Procure aqui

Carregando...

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

"CARINHA DE ANJO" É A ESSÊNCIA DA CRIANÇA COM O UNIVERSO LÚDICO

Desde que o SBT passou a apostar em remakes infantis em sua dramaturgia, "Carinha de Anjo" sempre foi uma das minhas preferidas para a ser a próxima aposta da emissora. A história da menina doce e sapeca que deixa o dia de todos a sua volta mais alegre e colorido.

O SBT estreou na noite desta segunda-feira (21), a versão brasileira de "Carinha de Anjo", adaptada por Leonor Corrêa com supervisão de Íris Abravanel, baseada na original mexicana "Carita de Ángel" (uma produção de Nicandro Díaz González e escrita por Kary Fajer) que por sua vez é oriunda da argentina "Papá Corazón" de Abel Santa Cruz, transmitida em 1971.

O primeiro capítulo foi sensacional. Fomos apresentados aos personagens num panorama além Dulce Maria, seu pai Gustavo (Carlo Porto), a famosa Tia Perucas (Priscila Sol) e seus looks nada discretos, a doce e sensível Irmã Cecília (Bia Arantes), a amalucada Irmã Fabiana (Karen Hills) com seu dom pra música e como fiel parceira de travessuras de Dulce (Lorena Queiroz), a severa Madre Superiora (Eliana Guttman), além do núcleo da família Oliveira composta por Zeca (Jean Paulo Campos) e seus pais. Pra odiar,  temos a belíssima Nicole (Dani Gondim), a namorada de Gustavo. Já a juventude sempre conectada está bem representada por Juju Almeida (Maisa Silva), sua mãe e seu irmão.


Crianças cantam e dançam durante apresentação da Irmã Fabiana

O grande destaque é Lorena Queiroz, perfeita com sua Dulce Maria. As cenas de Dulce Maria são um verdadeiro ataque de fofura, é perfeita pro papel. Encontrei poucas, mas algumas críticas quanto a atuação da pequena, mas temos que levar em consideração muitas coisas. A começar por ser uma menina de 5 anos, há um encantamento graças a espontaneidade de uma criança dessa faixa etária. Acredito que se Lorena fosse mais "engessada" em cena, não passaria a mesma emoção e o mesmo sentimento que passa com sua inocência, naturalidade e esperteza. Sua melhor amiguinha do colégio, Adriana, parece ser ainda mais nova e também é muito fofa. Julgar a atuação de crianças de cinco anos parece querer demais, exigir que deixem sua inocência e encanto de lado pra moldar algo artificial.


Um dos momentos mais aguardados foi a aparição de Lucero. A estrela mexicana dá vida a Teresa, a mãe de Dulce Maria, com quem se encontra numa casinha muito fofa nos sonhos da menina. Lucero, em frente ou longe das câmeras é uma simpatia e o carisma em pessoa. A diva está dominando nosso idioma mas sem perder o sotaque que carrega todo um charme. Lucero apareceu primeiro num flashback de Gustavo, uma cena delicada onde fica registrada de uma forma subentendida como Teresa morreu. Teresa tem a função de mostrar pra Dulce Maria que o amor de mãe é eterno e ainda ajudará a filha a aceitar a nova realidade. Ao mesmo tempo, transborda a imaginação da criança, transporta até mesmo os adultos até esse mundinho terno e secreto.
A internet foi à loucura com Lucero em cena e a tag #CarinhadeAnjo001 permaneceu em primeiro lugar dos assuntos mais comentados do Twitter.


Ao final do capítulo, podemos testemunhar a cena mais emocionante, capaz de tirar lágrimas de qualquer pessoa: o reencontro de Gustavo com Dulce Maria, depois que ele abandonou a filha e se afastou por anos ao ter entrado em depressão com a morte da esposa. Carlo Porto se posicionou de uma forma sensível, com o olhar caridoso de um pai, que aliás, se mostra um dos melhores protagonistas de novelas da emissora de Silvio Santos.
Lembram-se quando eu falei a respeito do talento e espontaneidade de Lorena Queiroz e que essa era a magia da personagem? Pois bem, quem deu um show em cena e provou que ainda vai arrancar muitas lágrimas do público foi a pequena, com a inocência e o desejo realizado de ter seu pai de volta ao seu lado, mais natural impossível.

Se pegarmos desde "Carrossel", passarmos por "Chiquititas" e chegar até "Cúmplices de um Resgate", o que se nota é que a faixa etária das novelas foi evoluindo e agora, há o desafio de trazer o público pequenino que chegou com "Carrossel" e continuar juntando a família em frente à TV, tarefa que não será difícil pela qualidade e segmentação. Por outro lado, existe a questão de segurar o público jovem que chegou, principalmente com "Cúmplices de um Resgate", o que se há refletido nos personagens de Maisa Silva e Jean Paulo Campos, respetivamente Juju e Zeca, que conversam diretamente com o público adolescente e conectado.

Ressalta-se também o reencontro em cena de Ângela Dippe e Blota Filho, que formaram uma dupla e tanto em "Pérola Negra" (1998) como Ivone e Zacarias.


A abertura mistura a realidade com desenho animado e sobrepõe a imaginação da criança, proposta semelhante a da versão mexicana. Pra completar, Lucero dá vida ao tema musical "Carinha de Anjo", a versão em português da música que foi interpretada originalmente por Tatiana.

"Carinha de Anjo" ao meu ver, é a melhor novela até agora desde que se deu início aos remakes infantis e tem tudo pra ser um sucesso: a direção, as músicas, as crianças que são  puro carisma, o universo lúdico e encantado, a arte e o texto de Leonor Corrêa, uma aposta mais que certeira para a dramaturgia do SBT.
Manter a família unida vai ser moleza para uma novela tão doce e apaixonante.


Pronta pra arrasar, Dulce Maria?




Obrigado pela visita e até a próxima!

domingo, 13 de novembro de 2016

NOVO QUADRO DO PROGRAMA ELIANA, "TEM GRAÇA OU NÃO", É CONSTRANGEDOR DE TÃO RUIM

Na tarde deste domingo (13), o Programa Eliana lançou dois novos quadros, o primeiro, uma competição de cabeleireiros intitulada "Guerra das Tesouras" e o segundo, uma disputa supostamente cômica chamada "Tem Graça ou Não".


Eliana durante a apresentação de um dos convidados

A proposta da atração é colocar os participantes para fazerem graça para quatro jurados e caso eles riem, ganham dinheiro e o valor vai aumentando conforme vão passando para novas etapas. Os jurados da estreia foram Marlei Cevada e Mateus Ceará (ambos de "A Praça é Nossa"), Michele Machado e Rudy Landucci.

O novo quadro trouxe ao palco participantes extravagantes e exagerados. Uma moça tentou chamar atenção com sua risada (que parecia uma gaivota gritando) ao contar piadas que nem mesmo ela sabia o que estava falando. Eliana que tem fama de ter uma risada muito feia se divertiu com a moça, o que lembrou aquela jovem que ficou famosa no "Programa Silvio Santos" durante uma brincadeira na plateia em que fez todo mundo cair na gargalhada quando ela começou um ataque de risos.

Marlei Cevada encaram o desafio de não rir com a apresentação de um participante

Os outros que entraram eram ainda piores. Um homem usou artifício de um vaso sanitário para concluir sua apresentação de stand-up, este que era tão sério que não cabia razão pra estar ali por vontade própria. Um rapaz se embolou todo, não sabia o que estava falando e fazendo, parava e consultava a piada no celular e nada, passou vergonha.
O problema em si não foram os participantes, mas que o que apresentaram não havia a menor graça, era tão ridículo e bobo. Parecia um show de horrores muito constrangedor. 
Quem chamou atenção mesmo e salvou o quadro foi Narcisa, a personagem de Tiago Barnabé que arranca gargalhadas com suas tiradas e maluquices. Outro que apareceu de repente foi o Bombeiro e todo mundo fez a maior zorra no palco.

Talvez o que foi exibido nesta tarde tenha sido um piloto que foi aproveitado, já que o quadro necessita de análise urgente. No mínimo, pra ter sentido, é preciso que alguma coisa seja realmente engraçada.
Reação ao assistir



Obrigado pela visita e até a próxima!

EDIÇÃO DOS CAPÍTULOS DE "EZEL" NA BAND

Confira a seguir a edição dos capítulos de "Ezel" em relação aos episódios originais, na Band.
"Ezel" vai ao ar de segunda a sábado às 20h25 na Band.


Capítulo 1 (07/11/2016)
Início do episódio 1 original

Capítulo 2 (08/11/2016)
Parte do episódio 1 original

Capítulo 3 (09/11/2016)
Parte do episódio 1 original

Capítulo 4 (10/11/2016)
Final do episódio 1 original

Capítulo 5 (11/11/2016)
Início do episódio 2 original

Capítulo 6 (12/11/2016)
Parte do episódio 2 original 





Obrigado pela visita e até a próxima!


domingo, 6 de novembro de 2016

TNT SÉRIES ESTREIA "GOOD BEHAVIOR" NESTE MÊS DE NOVEMBRO


Tem novidade no mês de Novembro no canal de TV Paga TNT Séries. É a estreia da série inédita "Good Behavior", estrelada por Michelle Dockery.

Sinopse
Conheça Letty Dobesh, uma golpista e ladra que gosta de viver a um passo em falso de distância da decadência. Apesar disso, ela tenta andar na linha depois de sair da prisão, mas fica sabendo de um homem que contratou um assassino para matar sua esposa. Letty sai do seu caminho para impedir o crime, mas acaba se envol vendo numa relação perigosa com o matador, Jav
No elenco estão Michelle Dockery, Juan Diego Botto, Terry Kinney, Luisa Strus, Joey Kern e entre outros.

Criada por Chad Hodge e Blake Crouch, a produção da TNT estreia nos EUA ainda no dia 15 de novembro com uma temporada de 10 episódios e chega ao Brasil, através da TNT Séries em 27 de Novembro, aos domingos às 22h30.




Obrigado pela visita e até a próxima!

BAND CANCELA "SESSÃO LIVRE" E ESTREIA "DOCUMENTÁRIOS BBC" NESTE DOMINGO

A Band estreia na tarde deste domingo (06) a faixa "Documentários BBC" que exploram a vida dos animais selvagens em seu hábitat. Vão ao ar "Encontros Mortais: África do Sul" e "Tigre: Espião da Selva". 
"Documentários BBC" estrei a hoje às 17h00 em substituição à "Sessão Livre".






Obrigado pela visita e até a próxima!

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

BAND ADQUIRE DOIS NOVOS FILMES PRO SEU ACERVO; SAIBA MAIS

A Band acaba de mandar para a Classificação Indicativa dois novos filmes para seu acervo. Antes aquisições da Globo, os longas "Missão Impossível" (1996) e "Impacto Profundo" (1998) devem pintar em breve na "Sessão Livre" ou "Top Cine".




Obrigado pela visita e até a próxima!

domingo, 23 de outubro de 2016

PORQUE SENTIREMOS FALTA DE "ABISMO DE PAIXÃO"?

Quem diria que Angelique Boyer ficaria no ar por mais de um ano consecutivo no SBT, em duas novelas seguidas? Pois é, depois de sambar em metade do elenco de "Teresa" como a personagem título, ela continuou com a gente pra arrasar com tudo e o melhor, também sambou em boa parte do elenco da nova novela.


"Abismo de Paixão" conseguiu reunir elenco e produção numa história famosa e que parecia desgastada, um remake de "Cañaveral de Pasiones" (novela que já foi exibida em 1997 pela CNT), que já ganhou uma adaptação aqui no Brasil em 2003 intitulado de "Canavial de Paixões", que foi um sucesso e diga-se aliás, uma das melhores produções da dramaturgia do SBT.
O elenco é o grande trunfo, o que é curioso já que todas as versões reuniram grandes atores, como foi o caso da escalação de Sabine Moussier como a principal vilã, Carmem, a tia de Elisa (Angelique Boyer) que sempre guardou uma paixão pelo cunhado, Augusto (Alejandro Camacho), que por fim, se une ao inescrupuloso Ramiro (Salvador Zerboni). Sabine deu um espetáculo na reta final, transmitiu durante a novela um olhar intenso e assustador. Salvador Zerboni também deu seu show como mau caráter e revoltado capataz da fazenda Arango, sempre de camisa aberta ou sem a peça do vestuário. Contamos também com as participações de Ludwika Paleta, a eterna Maria Joaquina e César Evora.
Havia uma personagem que eu adorava, Almerinda, mas sei nem todo mundo gostava dela. Interpretada e defendida pela brilhante Blanca Guerra, ela estava sempre estarrecida com as fofocas do povoado, destilava seu ódio e rancor falando mal de todo mundo, tratava o filho como se fosse um bebê e usou Florência (Altair Jarabo) para separar Damião e Elisa. O melhor eram as expressões dela e digo mais, não seria a mesma coisa sem a voz da dubladora Ísis Koschdoski.


Angelique Boyer e David Zepeda brindaram o telespectador com um casal que transpirava química em cena: Elisa e Damião. Do amor e carinho que sentiam na infância até a separação, eles se reencontraram na juventude e o galã já está comprometido com uma mulher interesseira que apimenta ainda mais esse amor impossível. Entre idas e vindas, beijos roubados, trocas de ofensas e declarações apaixonadas, Elisa e Damião mantinham entre eles um jeito único de trocarem olhares, uma sensualidade secreta, uma atração física e emocional mais que suficiente para conquistar a afeição do público. A cena em que Damião "sequestra" Elisa durante o casamento dela com Gael (Mark Tacher) e os momentos que os dois passam juntos na praia são inesquecíveis.


Quando anunciaram a gravação em português da música "Solo un Suspiro", eu critiquei, mas tenho que admitir que mordi minha língua. A música me viciou desde aquele clipe de estreia com 1 minuto da canção aliada a várias cenas da trama.
Léo Nascimento cantava "Com um suspiro e com cheiro de saudade", mas dava pra entender outras palavras nessa parte. Alguém mais se identifica com isso, rs?
Até a abertura foi bem editada e na hora que entrava, não tinha como não aumentar o volume e cantar junto. Com certeza, a música deu um up na novela.

Das mudanças desta versão, as que mais me chamaram atenção foi o núcleo de Ingrid (Issabela Camil) que ganhou uma filha, Kênia (Esmeralda Pimentel). Não havia muita relevância nesta personagem, mas aqui Ingrid ajudou a novela a andar, já Kênia, poderia ter durado bem mais. 
Altair Jarabo deu vida a Florência, que fingiu uma gravidez para segurar Damião. Depois de ser desmascarada, ela "sumia" na versão original ao voltar pra casa na sua cidade, mas permaneceu aqui até o fim, com direito a uma redenção e um final feliz ao lado de Henrique.

Nas redes sociais a tag #AbismoDePaixão (acompanhada pelo número do capítulo) era garantida nos assuntos mais comentados do Twitter. Na audiência, segurou e levantou ainda mais os números da antecessora, "Teresa", marcando médias entre 8 e 9 pontos, tendo 11 pontos como seu recorde registrado em 15 de outubro.


Sentiremos falta de "Abismo de Paixão" porque o elenco era excelente, a dublagem bem feita, o casal era apaixonante, o tema de abertura viciante, foi ágil tivemos a oportunidade de conhecer novos talentos como Lívia Brito, Esmeralda Pimentel e Mark Tacher, porque foi produzida cuidadosamente por Angelli Nesma Medina.
Porque teve tudo que uma boa novela precisa ter. Por isso, sentiremos falta de "Abismo de Paixão", uma das melhores novelas que o SBT já exibiu.




Obrigado pela visita e até a próxima!